Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
fórum infraestrutura

Autoridades públicas e líderes empresariais debatem soluções para melhorar a competitividade do País

  • Publicado: Quinta, 10 de Agosto de 2017, 17h39
  • Última atualização em Terça, 31 de Outubro de 2017, 17h11

Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, participou, nesta quinta-feira (10), do 5º Fórum de Infraestrutura e Logística (LIDE), realizado em São Paulo (SP)

5º Forum Infraestrutura LIDE - Ministro Maurício QuintellaCom o objetivo de debater questões, diretrizes e soluções para a área de infraestrutura, mobilidade e logística no Brasil, autoridades públicas, especialistas e líderes empresariais dos setores da construção civil, logística e tecnologia se reuniram, nesta quinta-feira (10/08), em São Paulo (SP), no 5º Fórum de Infraestrutura e Logística.

O encontro foi promovido pelo LIDE – Grupo de Líderes Empresariais, LIDE Infraestrutura e LIDE Logística - e teve como tema “Os Caminhos para o Desenvolvimento Acelerado”. Participaram dos debates o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, e o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho.

Na abertura do evento, Quintella informou ao público que no setor de infraestrutura, em todos os modais, (aeroviário, rodoviário, ferroviário e portuário), o Brasil está crescendo e ressaltou que o setor portuário teve um crescimento extraordinário, em comparação com 2016 (4,4%). “Esse resultado é fruto da política de reforma que o governo tem empreendido que passa pelo diálogo, principalmente com o setor privado, uma marca da atual gestão”, explicou.

Em sua palestra, intitulada "Os caminhos para o desenvolvimento acelerado", o ministro afirmou que é fundamental que o Brasil retome investimentos na aérea de infraestrutura. Para isso, um dos maiores desafios do ministério, atualmente, é a ampliação dos recursos, tanto do setor público quanto do privado, que vai assegurar a manutenção e crescimento do setor. "Para acelerarmos a atração de investimentos, a parceria com o setor privado é fundamental. Por isso, o nosso governo trabalhou em um curto espaço de tempo, para atender e atrair os investidores com novas adequações, como novas modelagens de concessões, financiamentos de longo prazo e simplificação de processos. Tudo para a manutenção de um ambiente propício de negócios" explicou o ministro.

Entre as estratégias de atuação do Ministério do Transportes estão as Novas Condições Gerais de Transportes (CGTA), publicadas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e o Decreto de Regularização Portuária, que foram importantes para desburocratizar e modernizar os normativos no País. Entre as prioridades dos investimentos públicos estão: a conclusão de obras com alto grau de execução e a continuidade de obras estratégicas, como corredores de exportação e obras para a melhoria da mobilidade urbana nos grandes centros.

O ministro também fez um balanço dos leilões de portos, aeroportos e prorrogações de contratos já realizados pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do governo federal. Os investimentos previstos para esses projetos são de R$ 7,2 bilhões. E finalizou adiantando que as próximas concessões serão nas rodovias e ferrovias.

Para visualizar a palestra: clique aqui

 

Assessoria de Comunicação

Ministério dos Transportes, Portos e Aviação

registrado em:
Fim do conteúdo da página