Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
BR-163/PARÁ

Governo Federal cria Grupo de Trabalho e Comitê Gestor local para dar trafegabilidade imediata à BR-163

  • Publicado: Quinta, 02 de Março de 2017, 18h21
  • Última atualização em Terça, 21 de Março de 2017, 21h01

Objetivo é zerar a fila de caminhões parados há duas semanas na rodovia e garantir a trafegabilidade dos trechos não pavimentados. Caso as condições meteorológicas sejam favoráveis, a expectativa é de liberação total do tráfego até esta sexta-feira 
 
O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, se reuniu nesta quinta-feira (02) com representantes dos produtores de soja e do governo federal para definir medidas que garantam a trafegabilidade da BR-163 (PA). Um total de 756,6 km da rodovia no Pará já está pavimentado, mas 47 km dos 190 km que faltam para concluir todo o seu asfaltamento no estado foram muito danificados pelas chuvas e estão prejudicando o escoamento da safra de soja via Arco Norte. O trecho localizado entre as comunidades de Santa Luzia e Bela Vista do Caracol está sem condições de tráfego, causando um congestionamento de mais de 50 quilômetros.
 
Caso as condições meteorológicas sejam favoráveis, há a expectativa de liberação total do tráfego até esta sexta-feira (3/3), com a recuperação de pontos isolados naquele segmento de 47 quilômetros, localizado entre as comunidades de Santa Luzia e Bela Vista do Caracol. O trecho foi muito danificado pela combinação do grande volume de chuvas com o aumento do escoamento da produção local.
 
O ministro Quintella afirmou que o Governo Federal vai desenvolver medidas de curtíssimo prazo para que o problema seja solucionado: “Nossa meta é definir uma estratégia para manter a rodovia trafegável até o fim da safra”. Para isso, foram criados um Grupo de Trabalho composto por representantes do Governo Federal e empresários do setor e um Comitê Gestor para atuar no local danificado.

Também participaram da reunião o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, representantes do Ministério da Integração Nacional, do Exército, da Defesa Civil, da Polícia Rodoviária Federal e das empresas exportadoras de soja.
 
ZERAR A FILA – Dentre as atribuições do GT, a principal delas é zerar a fila de caminhões que estão parados na rodovia há cerca de duas semanas. Além disso, será garantida a manutenção da via e a organização da fila. O grupo será presidido pelo Secretário Nacional de Políticas de Transportes do Ministério dos Transportes, Herbert Drummond.
 
O Diretor Geral do DNIT, Valter Cassimiro, informou que “o trecho da BR-163 onde se verificaram os pontos críticos devido à combinação de chuvas com tráfego intenso será pavimentado este ano”. Ele disse que a meta é asfaltar 60 quilômetros em 2017. No ano que vem, serão asfaltados mais 40. Asfaltados estes 100 quilômetros, só restarão 90 para o asfaltamento no Pará.
 
O Comitê Gestor local será implantado na área danificada. Será composto por representantes da Casa Civil, Ministério da Agricultura, DNIT, PRF, Exército, Defesa Civil e empresas do setor.  Desde o início da semana o DNIT já vem trabalhando em conjunto com o Exército e a Polícia Rodoviária Federal em uma força-tarefa para dar trafegabilidade aos pontos de retenção na BR-163/PA e BR-230/PA. Desde a madrugada da última terça-feira (1/3), parte do tráfego foi liberada na BR-163 sentido Sul (para Mato Grosso).

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AO VÍDEO

Assessoria de Comunicação Social
Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil

registrado em:

Notícias Relacionadas


Fim do conteúdo da página