Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
PODCAST

Ministério adere à campanha maio amarelo

  • Publicado: Quarta, 02 de Maio de 2018, 16h00
  • Última atualização em Quarta, 06 de Junho de 2018, 16h05

Em apoio à campanha, Ministério dos Transportes lança avaliação sobre segurança viária nas rodovias federais

Na 2ª edição do podcast do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, o ministro Valter Casimiro, o secretário executivo Herbert Drummond e o coordenador nacional da campanha Maio Amarelo falaram sobre a importância do movimento internacional Maio Amarelo, que começou nesta semana (1/5). O movimento internacional é dedicado à segurança no trânsito, que tem a proposta de mobilizar e conscientizar a população para a redução dos acidentes em todo mundo. Neste ano, o tema é “Nós somos o trânsito”.

Durante o debate para o podcast, o ministro Valter Casimiro vinculou a campanha à Política Nacional de Transportes (PNT):

“Vamos aderir novamente a este movimento internacional, afinados com as ações do Plano Nacional de Transportes (PNT), que tem como um dos princípios o respeito à vida”.

Casimiro informou que a Secretaria de Política e Integração (SPI) do MTPA realizou, como parte das ações da PNT, o estudo Segurança Viária das Rodovias Federais Brasileiras. Seu principal objetivo foi avaliar a efetividade e eficiência das estratégias governamentais para melhoria da segurança viária nas rodovias federais, planejadas nos últimos dez anos (2016-2017).

O secretário executivo do Ministério dos Transportes, Herbert Drummond, falou sobre as causa de acidentes nas rodovias brasileiras:

“Foi constatado que as rodovias representam muito pouco das causas de acidentes com mortos e feridos no Brasil, com cerca de 1,2%. Bebida, direção, dormir enquanto dirige e andar em alta velocidade estão entre os principais fatores de acidente”.

Drummond também falou do lançamento da avaliação sobre segurança viária nas rodovias. O estudo foi realizado pela Secretaria da Política e Integração (SPI) do Ministério dos Transportes.

O coordenador do Movimento Maio Amarelo, José Aurélio Ramalho, falou sobre a criação e importância da campanha:

“Em 2014, o Observatório Nacional de Segurança Viária decidiu criar um único movimento com o intuito de unificar as ações de redução de trânsito e fortalecê-las durante um mês. Com isso, surgiu o Maio Amarelo, que é de grande relevância para a população mundial”.

AVALIAÇÃO DA SEGURANÇA VIÁRIA – A avaliação da SPI citada pelo ministro Casimiro destaca, dentre outras questões, o mapeamento de dados sobre vítimas (mortos e feridos) e acidentes em rodovias federais, por ano e causa do acidente; o mapeamento dos programas e ações do governo para a redução do número de vítimas na década em análise; a discussão e avaliação das políticas públicas de segurança viária frente aos fatores que contribuíram para os resultados obtidos.

Conforme destacado pelo secretário executivo, Herbert Drummond, na pesquisa foi constatado que as rodovias representam muito pouco das causas de acidentes com mortos e feridos no Brasil, com cerca de 1,2%. Bebida, direção, dormir enquanto dirige e andar em alta velocidade estão entre os principais fatores de acidente.

MAIO AMARELO – A campanha Maio Amarelo é coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil, órgãos de governo, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada. As ações do Maio Amarelo são desenvolvidas e direcionadas mais para as áreas responsáveis pela educação no trânsito.

O apoio ao Maio Amarelo mostra que o Ministério dos Transportes está preocupado em contribuir com a intenção definida pela Organização das Nações Unidas (ONU) de poupar, por meio de planos nacional, regionais e mundial, cinco milhões de vidas até 2020.

Assessoria de Comunicação 
Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil

Notícias Relacionadas


Fim do conteúdo da página