Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Projeto Trens Regionais

Publicado: Segunda, 17 de Novembro de 2014, 14h42 | Última atualização em Quarta, 07 de Janeiro de 2015, 15h19

(Atualização em 12/04/2013)

Sobre o Programa de Trens Regionais de passageiros, o Ministério dos Transportes esclarece o que segue:

Está em andamento o Plano de Revitalização das Ferrovias e o ministério tem o Programa de Resgate do Transporte Ferroviário de Passageiros. Neste programa existe o Projeto Trens Regionais, reativado a partir dos estudos originais desenvolvidos pelo BNDES, nos anos 90.

Nessa retomada foram pré selecionados 14 trechos dentre os 64 trechos originais para a elaboração dos respectivos estudos de viabilidade técnica, econômica, social, ambiental e jurídico-legal (EVTESAJ) para a implantação de trens para o transporte de passageiros de forma regular. Os trechos são:

 

 Estado  Trecho  Quilometragem
 SE  São Cristóvão - Aracajú - Laranjeiras  40 km
 PR

Londrina - Maringá

 122 km

RS

Bento Gonçalves - Caxias do Sul 65 km
 PE  Recife - Caruaru  139 km
 RJ  Campos - Macaé  94 km
 MG  Belo Horizonte - Ouro Preto / Cons. Lafaiete  149 km
 SC  Itajaí - Blumenau - Rio do Sul  146 km
 RS  Pelotas - Rio Grande  52 km
 SP  Campinas - Araraquara  192 km
 RJ  Santa Cruz - Mangaratiba  49 km
 MG  Bocaiúva - Montes Claros - Janaúba  217 km
 SP  São Paulo - Itapetininga  199 km
 BA  Conceição da Feira - Salvador - Alagoinhas  238 km
 MA/PI  Codó – Teresina - Altos  205 km

 

 

Adicionalmente foi incluído o trecho São Luis – Itapecurú-Mirim, no Estado do Maranhão, que terá também a finalidade de suprir a necessidade de transportes em Bacabeira/MA, onde será instalado o maior complexo industrial da região e haverá uma grande demanda de transportes de trabalhadores.

O Ministério dos Transportes finalizou os estudos de viabilidade entre os trechos de Caxias do Sul a Bento Gonçalves, no Estado do Rio Grande do Sul, e Londrina a Maringá, no Estado do Paraná.

Foram contratados, no período 2011/2012, estudos para quatro novos trechos: Pelotas – Rio Grande, no Estado do Rio Grande do Sul, Conceição da Feira – Salvador – Alagoinhas – Feira de Santana, no Estado da Bahia, Teresina/PI – Codó/MA e São Luis – Itapecurú-Mirim, no estado do Maranhão.

Somente os estudos de viabilidade (EVTESAJ) determinarão as melhores soluções técnicas para cada projeto, o que, dentre outras variáveis, indicarão as obras necessárias, uso de linhas e faixas de domínio existentes, adequações, tecnologia do maquinário, velocidade e custos de implantação.

Os estudos, quando concluídos, serão apresentados em audiências públicas regionais e entregues aos governantes para que os mesmos possam decidir a melhor forma de implantá-los, promovendo as articulações necessárias entre as diversas esferas de governo, a iniciativa privada, as instituições de financiamento e com a agência competente.

Fim do conteúdo da página