Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Debêntures de Infraestrutura - Portos

Publicado: Quinta, 21 de Julho de 2016, 09h56

O Governo Federal lançou, em junho de 2011, por meio da Lei 12.431, as debêntures incentivadas de infraestrutura (DI).

A emissão do título destina-se ao financiamento de projetos voltados para a implantação, ampliação, manutenção, recuperação ou modernização, entre outros, do setor de logística e transporte, o qual está inserido o segmento portuário.

Com o lançamento das debêntures de infraestutura buscou-se incentivar a criação de um funding de longo prazo, via mercado de capitais, como alternativa complementar às já existentes. Atualmente, a maior parte dos projetos estruturantes, que se caracterizam pelo longo prazo, é financiada por meio de recursos públicos.

Em resumo, as principais características das DI são:

  1. prazo médio ponderado mínimo de 4 anos;
  2. vedação à recompra do título ou valor mobiliário pelo emissor ou parte a ele relacionada nos dois primeiros anos após a sua emissão e à liquidação antecipada por meio de resgate ou pré-pagamento;
  3. inexistência de compromisso de revenda assumido pelo comprador;
  4. prazo de pagamento periódico de rendimentos, se existentes, com intervalos de, no mínimo, 180 dias;
  5. comprovação de que o título ou valor mobiliário esteja registrado em sistema de registro devidamente autorizado pelo Banco Central ou pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM);
  6. procedimento simplificado que demonstre o compromisso de alocar os recursos captados no pagamento futuro ou no reembolso de gastos, despesas ou dívidas relacionados aos projetos de investimento;
  7. a debênture incentiva é remunerada por taxa de juros prefixada, vinculada à índice de preço ou à taxa referencial (TR), vedada a pactuação total ou parcial de taxa de juros pós-fixada.
 

A DI pode ser objeto de oferta púbica nos termos da Instrução nº 400/2013 da CVM (quando o investidor alvo é geral e qualificado), bem como de oferta pública de esforços restritos (quando o investidor alvo é apenas o qualificado), nos termos da instrução nº 476/2009 da CVM.

A oferta das debêntures incentivadas de infraestrutura devem ser realizadas até o dia 31 de dezembro de 2015, quando está previsto o fim dos benefícios tributários a elas vinculadas.

Links importantes:

Listagem de Documentos para requerimento de enquadramento

Formulário de Requerimento

Quadro de Acompanhamento

Lei nº 12.431/2011 – Dispõe sobre a incidência do imposto sobre a renda nas operações nela especificadas.

Decreto nº 7.603/2011 – Regulamenta as condições para aprovação de projetos de investimento considerados prioritários na área de infraestrutura.

Portaria SEP/PR nº 404/2015 – Estabelece novos requisitos para aprovação de projetos de investimentos, considerados como prioritários, na área de infraestrutura portuária, e os procedimentos de acompanhamento de sua implantação, conforme estabelecido no Decreto nº 7.603, de 9 de novembro de 2011, revoga a Portaria SEP nº 9, de 2 de fevereiro de 2012.

registrado em:
Fim do conteúdo da página