Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Discurso

Quintella participa da inaguração das obras de liberação do tráfego em pista dupla – BR-101, Pernambuco

Publicado: Sexta, 28 de Abril de 2017, 10h00 | Última atualização em Quarta, 13 de Setembro de 2017, 11h23

É com grande satisfação que, mais uma vez venho ao Nordeste participar de mais uma entrega de obras de infraestrutura para a população. A partir de hoje, está liberado o tráfego em pista dupla deste trecho de 10 quilômetros da BR-101, entre Palmares e Xexéu, aqui em Pernambuco.

Quem mora nesta região conhece bem as dificuldades enfrentadas pela população pernambucana, que há muito tempo aguarda a finalização das obras na BR-101, com a expectativa de melhorias para a economia do estado, beneficiando os moradores com a geração de emprego e renda.

Por isso, neste momento, em particular, estamos promovendo a liberação do fluxo de veículos neste segmento de 10 quilômetros, mas é importante destacar que as obras de duplicação do último trecho da BR-101 no estado estão em pleno vapor, e têm previsão para término em junho deste ano, quando serão concluídos os 14,6 quilômetros restantes, entre Palmares e a divisa com Alagoas, completando os 213,9 quilômetros duplicados da rodovia no estado.

Estes investimentos caminham em direção ao progresso, e serão traduzidos no alcance de mais de 5,3 milhões de pessoas na Região Metropolitana do Recife e Região da Mata Pernambucana.

Para este segmento final da duplicação, estão sendo investidos R$ 205 milhões, contando com as obras especiais que incluem 8 pontes e viadutos.

Para outro segmento da BR-101, no contorno da capital Recife, a população da Região Metropolitana também poderá contar com o Governo Federal que, em uma parceria afinada com o Governo do Estado, está trabalhando para a retomada das obras de requalificação deste ponto crítico, que tem mais de 30 quilômetros, e por onde passam 40 mil veículos por dia.
Desde o início da duplicação da BR-101 no estado, isso lá em 1979, este trecho jamais foi requalificado. Por isso, estamos destacando este projeto entre as nossas prioridades, junto ao Governador e à Secretaria de Transportes do Estado.


O Governo Federal já fez o repasse do recurso de R$ 160 milhões, quem vem sendo corrigido, para que as intervenções de requalificação do trecho que contorna os municípios de Paulista, Recife e Jaboatão dos Guararapes, sejam promovidas o mais breve possível, desafogando o tráfego nesta área urbana, e melhorando o fluxo de cargas das indústrias, e os acessos à universidade, clínicas e hospitais.

Estas intervenções são imprescindíveis para a segurança dos moradores da região, e dos usuários desta rodovia, que é vital para as atividades de turismo não só de Pernambuco, mas de todo o litoral nordestino. Lembrando ainda que a rodovia interliga nada menos que 6 capitais, viabilizando a aproximação dos centros econômicos, o que inclui o Porto de Suape, importante ponto de entrada e saída dos comércios nacional e internacional.

Portanto, com a finalização destas obras, em junho deste ano, o Governo Federal terá concluído a duplicação da BR-101 em três estados Nordestinos: Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco.

Estes resultados reforçam a decisão do presidente Michel Temer em priorizar a região Nordeste, buscando finalizar obras em estágio avançado, otimizando os gastos do setor de infraestrutura de transportes e logística, a partir de uma gestão estratégica destes projetos.


Isso significa que o Governo Federal, diante de um cenário econômico frágil que o Brasil atravessa, de grande restrição fiscal, foi firme, e definiu o Nordeste como protagonista dentre tantos projetos, justamente por saber tanto do potencial da região, quanto de sua importância para o sistema econômico de todo o país.

E há outras expectativas dos pernambucanos em relação às obras de infraestrutura. Entre elas está a duplicação do trecho da BR-104, que corta Caruaru, Toritama e Pão de Açúcar.
Ali, nós já temos 38 quilômetros concluídos. Mas para finalizar os 51,4 quilômetros da extensão total, estamos em diálogo avançado com o Governo do Estado para viabilizarmos a retomada das obras no trecho. Da parte do Governo Federal, já garantimos mais de R$ 9 milhões, e o Governo de Pernambuco também já acenou com o aporte de outros R$ 9 milhões.
É nesta parceria que seguimos aprimorando a forma de administrar o orçamento, garantindo que a sociedade tenha serviços, e infraestrutura adequados.

E a BR-104 é fundamental neste processo, porque ela é o principal eixo viário para o escoamento da produção do Pólo de Confecções do Agreste. A duplicação irá incentivar o mercado interno, com destaque a Caruaru e Campina Grande, na Paraíba.

De um modo geral, Pernambuco está hoje com quase 90% de sua malha rodoviária em boas condições de trafegabilidade. E para garantir a qualidade adquirida e alcançar os demais 10%, o Governo Federal já assegurou os investimentos para conservação e manutenção no orçamento do estado, direcionando R$ 160,2 milhões para o programa CREMA, conduzido pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Também estamos atentos a outra demanda da população de Pernambuco. Me refiro à travessia urbana de Petrolina, que é uma das obras mais aguardadas pelos moradores. Inclusive, para mais esta empreitada, conto com o apoio da bancada parlamentar do estado, que certamente está atenta a esta demanda e irá trabalhar ao nosso lado para que sejam viabilizados os recursos necessários para a conclusão das obras da travessia em Petrolina.

São 9 quilômetros de extensão, em uma área que significa para a população, principalmente entre Petrolina e Juazeiro, um importante pólo de desenvolvimento regional.
O município de Petrolina é referência no país para a fruticultura. E esta produção, muito especial, é um dos carros-chefe do transporte de cargas internacional do Aeroporto Nilo Coelho, por onde são comercializadas as melhores mangas, uvas, e mamãos. Colhidas no Vale do São Francisco, esta produção ganha o mundo, sendo comercializadas no mercado europeu.

Uma operação realizada graças à estrutura do maior terminal de logística de cargas refrigeradas do país, instalada no aeroporto de Petrolina. Por valorizarmos este importante terminal, que atende o centro geográfico das regiões metropolitanas de Recife, Salvador, Teresina e Fortaleza, estamos providenciando, para este ano, a instalação da nova esteira de bagagens, já adquirida pelo Aeroporto Internacional Senador Nilo Coelho, com recursos de emenda conquistada pelo deputado federal Fernando Filho, hoje, novamente meu colega, como ministro de Minas e Energia.

E para falar das aerovias de Pernambuco, é preciso também destacar o terminal de Serra Talhada, o aeroporto Santa Magalhães.

Posicionado entre a região da Grande Recife, e a fronteira do estado com a Bahia, este terminal foi incluído, sabiamente nos rol dos prioritários do Programa de Aviação Regional. Passou por recentes obras para requalificação da infraestrutura da pista e do pátio, com investimentos de R$ 6,2 milhões.

Agora, para que o terminal seja habilitado para operação, firmamos um Termo de Compromisso, para que, ao lado do Governo Estadual, possamos trabalhar na construção do terminal de passageiros, balizamento e sinalização, além do cercamento da área e instalações de combate a incêndio. Esta ação irá tirar esta região do isolamento, em razão da distância entre os serviços aeroportuários do estado, que chega a 413 quilômetros para recife, e 350 quilômetros para Petrolina.


A previsão de investimentos para colocar este terminal em pleno serviço é de R$ 356 milhões.

A melhoria da fluidez de nossas malhas dentro e fora dos estados é uma de nossas maiores bandeiras, em relação às obras de infraestrutura do país. Por isso, é inevitável que a BR-101 esteja entre as protagonistas deste projeto. Com especial atenção ao trecho que corta o Nordeste.


Recentemente, liberamos, no Rio Grande do Norte, dois pontos da rodovia , restaurando o tráfego na região metropolitana potiguar. Foram dois viadutos, um em Emaús e outro em Neolópolis. Outros três estão sendo construídos e serão concluídos em breve.


Também estive em Alagoas para a retomada das obras de duplicação da BR-101 por lá. Para Sergipe, o presidente Temer também celebrou conosco o reinício das obras no estado.
E dentre todos estes projetos que vêm aprimorando a nossa logística, também estamos atentos às questões Portuárias do País. Pernambuco tem um dos grandes representantes do setor, que é o Porto de Suape. Dali, contamos com uma movimentação diversa, de mais de 9 milhões de toneladas.


E para que as empresas que hoje operam dentro do Porto possam promover investimentos, e expandir a produção, além da geração de mais empregos, o Governo está trabalhando na regulamentação Portuária, modernizando o marco regulatório, a partir de um intenso debate com os representantes do setor.

Ao final, teremos uma legislação mais moderna, em sintonia com as demais regulações que existem no mundo, com mais segurança jurídica e muito menos burocracia. O que significa aprimoramento dos serviços para a sociedade, e mais estabilidade para o empreendedor.

A exemplo destas ações que o Governo Federal vem promovendo para beneficiar a população de Pernambuco, todos os estados do Nordeste estão enquadrados nas prioridades desta gestão. Esta foi uma determinação do presidente Michel Temer, que entendemos ser muito acertada.

E no que depender de nós, da equipe do Ministério dos Transportes, e de nossas vinculadas, estaremos trabalhando com o objetivo de encontrar as soluções que para os grandes gargalos logísticos do país, atuando lado a lado com os anseios da sociedade.

Pois cada obra finalizada abre o caminho para o desenvolvimento socioeconômico, e representa mais um passo em direção ao progresso.
Conto com o apoio de todos!
Muito Obrigado!

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página