Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Ferrovias

Ferrovias Brasileiras

Publicado: Segunda, 17 de Novembro de 2014, 10h21 | Última atualização em Terça, 06 de Janeiro de 2015, 15h05

Concessões Ferroviárias


Malhas Regionais

Com o Programa Nacional de Desestatização, na década de 1990, o Governo Federal concedeu ao setor privado a operação e manutenção de sete malhas regionais, realizando assim a liquidação da Rede Ferroviária Federal (RFFSA). Em 1998, também foram privatizadas as ferrovias da Companhia Vale do Rio Doce. Em 2002, foi implantada a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres, responsável por acompanhar e fiscalizar o desempenho das concessões ferroviárias. Atualmente, a extensão da malha ferroviária concedida é de 28.190 km.

Acesse informações de concessões ferroviárias


Ferrovias de Integração

Ferrovia Norte-Sul – considerada a espinha dorsal da logística do país, foi concebida sob o propósito de ampliar e integrar o sistema ferroviário brasileiro. Quando totalmente concluída, terá a extensão de 4.155,6 km e cortará os estados do Pará, Maranhão, Tocantins, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Acesse informações da FNS

Ferrovia de Integração Oeste-Leste - A FIOL é uma alternativa de transporte econômico, eficaz e seguro, com pouco impacto ambiental, capaz de atender as necessidades das regiões produtoras de minério de ferro de Caetité e Tanhaçu, no Sul do Estado da Bahia, e as produtoras de grãos no Oeste da Bahia e no Sudeste do Tocantins. Quando concluído, o projeto terá 1.527 quilômetros de extensão.

Acesse informações da FIOL

Transnordestina - Um dos principais projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a ferrovia irá otimizar o transporte de cargas no Nordeste, ligando o estado do Piauí aos portos de Suape (Pernambuco) e Pecém (Ceará), num total de 1.728 km. 

Acesse informações da Transnordestina

 

Concessões Ferroviárias

Previstas no PIL

O desenvolvimento e a modernização do setor ferroviário também contam com o Programa de Investimento em Logística (PIL), lançado pelo Governo Federal em 2012. Estão previstas concessões de linhas férreas que somam 11 mil quilômetros. Por esse novo modelo, os concessionários serão gestores da infraestrutura ferroviária. 

Acesse informações de concessões previstas no PIL

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página