Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
SEMANA NACIONAL DO TRÂNSITO

Estudo aponta que mais de 50% dos acidentes de trânsito são causados por falhas humanas

  • Publicado: Terça, 25 de Setembro de 2018, 11h37
  • Última atualização em Segunda, 05 de Novembro de 2018, 16h08

Pesquisa do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação mostra que a falta de atenção e a imprudência dos motoristas são maiores causadores de acidentes nas estradas federais

A quantidade de vítimas, mortos e feridos em acidentes nas rodovias federais é considerada uma das principais causas de morte no país. Segundo dados de um estudo realizado pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação sobre Segurança nas Rodovias Federais, 53,7% dos acidentes são causados pela negligência ou imprudência dos motoristas, seja por desrespeito às leis de trânsito (30,3%) ou falta de atenção do condutor (23,4%). É o chamado “fator humano”.

Aproximadamente 30% dos casos de óbitos registrados entre 2007 e 2016 são causados pelo desrespeito, o que, em números absolutos, representa mais de 23 mil mortos. Já em relação à falta de atenção, foram mais de 15 mil mortos e 276 mil feridos no mesmo período. Os números chamam a atenção para o tema da campanha da Semana Nacional do Trânsito deste ano, que começou no último dia 18 e se encerra nesta terça-feira (25). O tema escolhido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) foi “Nós Somos o Trânsito”. A ideia é fazer com que toda a sociedade esteja unida pela segurança de todos, evitando acidentes e poupando vidas. O comportamento do motorista ao volante passa por isso.

Saiba mais sobre a Semana Nacional do Trânsito

Acompanhe o assunto também no FacebookTwitter e Instagram do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil

 

Em relação ao estudo do ministério, as principais causas de óbitos por acidentes em rodovias federais estão divididas da seguinte forma:

image

O que se observa pelo gráfico é que o comportamento do motorista provoca muito mais acidentes e óbitos do que as condições das rodovias, por exemplo, onde apenas 1,2% das mortes registradas ocorrem por defeitos nas vias. Neste caso, são problemas que envolvem estradas mal sinalizadas, esburacadas, sem manutenção ou planejamento.

Para diminuir o número de ocorrências provocado pelas condições viárias desfavoráveis, o Governo Federal investe em programas como BR-Legal e CREMA, responsáveis pela implantação e conservação das sinalizações e manutenção das rodovias. A própria Organização Mundial de Saúde considera os óbitos por acidentes como “mortes evitáveis”.

Sinalização nas rodovias é reforçada para melhorar a segurança viária e preservar vidas

SEMANA NACIONAL DO TRÂNSITO

A Semana Nacional de Trânsito, realizada desde 1991, no período entre os dias 18 a 25 de setembro, é caracterizada por uma série de eventos e ações educativas, promovidas por órgãos e entidades que integram o Sistema Nacional de Trânsito. Todos os anos o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) escolhe um tema como pano de fundo para as ações da Semana. Para 2018, o tema escolhido é “Nós somos o trânsito”.

A ideia é envolver toda a sociedade na reflexão sobre uma nova forma de encarar a mobilidade. Trata-se de um estímulo para que todos os condutores: seja de caminhões, ônibus, vans, automóveis, motocicletas ou bicicletas, e aos pedestres e passageiros, a optarem por um trânsito mais seguro.

 

Assessoria de Comunicação
Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil

Fim do conteúdo da página