Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
INTERMODAL

SNTT realiza ciclo de apresentações entre técnicos e dirigentes do Ministério

  • Publicado: Sexta, 22 de Março de 2019, 19h04
  • Última atualização em Sexta, 29 de Março de 2019, 12h57

Iniciativa visa alinhar conhecimentos e identificar possibilidades de melhorias das políticas públicas relacionadas à intermodalidade

Terminou nesta sexta-feira (22), o Ciclo de Apresentações realizado pela Secretaria Nacional de Transportes Terrestres (SNTT). O evento, que teve início na quinta-feira (21), teve o objetivo de nivelar o conhecimento técnico sobre as políticas públicas e as ações estratégicas dos sistemas de transportes. Os encontros tiveram a participação de autoridades, servidores e colaboradores do Ministério da Infraestrutura e de entidades vinculadas.

Na abertura do evento, o diretor de Planejamento de Gestão e Projetos Especiais da SNTT, Marcello da Costa Vieira, enfatizou a relevância da iniciativa e chamou atenção para a concentração de esforços em ações futuras relacionadas à segurança viária e transporte de passageiros. “É de fundamental importância a integração entre todas as instituições vinculadas à pasta para que possamos garantir maior produtividade na idealização de projetos”, destacou o gestor.

Na primeira palestra, o analista de Infraestrutura da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviário (SNTP), Alexandre Sampaio, falou sobre o Plano Hidroviário Estratégico (PHE). Com o objetivo de aumentar a participação do modal hidroviário na matriz de transportes, o PHE visa ampliar alternativas de escoamento de produção e deslocamento de pessoas mediante redução de custos logísticos. Para isso, foram desenvolvidos estudos que consideraram: condições de navegabilidade, aspectos socioambientais, reconhecimento do campo, análise econômica, governança e benchmarking.

Tetsu Koike, coordenador-geral de Planejamento e Logística da Secretaria de Fomento, Planejamento e Parcerias (SFPP), apresentou o Plano Nacional de Logística Portuária (PNLP). O instrumento visa identificar vocações dos diversos portos, conforme suas áreas de influência, definindo cenários de curto, médio e longo prazo com alternativas de intervenção na infraestrutura e nos sistemas de gestão, garantindo a eficiente alocação de recursos a partir da priorização de investimentos.

Dando sequência às apresentações, Eimair Ebeling, analista de Infraestrutura da SNTT, expôs os princípios, objetivos e diretrizes da Política Nacional de Transportes, instrumento fundamental para a elaboração do Planejamento Governamental voltado aos transportes, orçamento e à estrutura organizacional. A partir desse Planejamento é possível mapear corredores logísticos estratégicos definindo ações de curto médio e longo prazo, além de ações emergenciais.

Leandro Silva, coordenador-geral de Planejamento e Gestão Aeroportuária da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) apresentou o Plano Aeroviário Nacional (PAN), que consiste em estratégias que direcionam as ações do setor. Segurança, garantia de direitos aos usuários, qualidade e facilitação, conservação e meio ambiente e desenvolvimento técnico institucional são os principais objetivos do PAN. Segundo o gestor, para cada um dos objetivos haverá o acompanhamento por meio de indicadores finalísticos estratégicos a partir de 2020.

Assessoria Especial de Comunicação

Ministério da Infraestrutura

Notícias Relacionadas


Fim do conteúdo da página