Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
CABOTAGEM

Ministro da Infraestrutura participa de cerimônia de inauguração do navio Polaris, em Manaus

  • Publicado: Quinta, 14 de Novembro de 2019, 09h00
  • Última atualização em Sexta, 29 de Novembro de 2019, 17h40

Embarcação tem capacidade para 2.700 TEUs e representa marco no fomento à cabotagem

Ministro da Infraestrutura e Secretário de Portos e Transportes Aquaviários. Foto: Alberto Ruy/AESCOM
Ministro da Infraestrutura e Secretário de Portos e Transportes Aquaviários. Foto: Alberto Ruy/AESCOM

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, viajou, nesta quinta-feira (14), a Manaus, para a cerimônia de inauguração do navio Polaris, adquirido pelo grupo Log In. O navio foi construído pelo estaleiro chinês “CSSC Guangzhou Wenchong Shipyard” e representa um marco no fomento à cabotagem no Brasil.

Com capacidade para 2.700 TEUs, a embarcação se juntará à frota da empresa, que atualmente conta com quatro porta-contêineres próprios e dois afretados. O navio tem capacidade para transportar 600 contêineres refrigerados. Além disso, tem um sistema de docagem estendido de cinco anos para 7,5 anos, o que permitirá menor tempo de parada para manutenção, com redução nos custos operacionais e maior disponibilidade. O investimento total foi de R$ 152 milhões.

"É muito bom participar da inauguração desse navio justamente no momento em que a gente discute uma grande revolução na nossa cabotagem. Muito em breve lançaremos o programa BR do Mar, que tem a missão de atuar na diminuição de custos, quebrar paradigmas e facilitar a importação de embarcações estrangeiras como essa", disse o ministro ao ressaltar a importância do reequilíbrio da matriz de transporte no Brasil.

"Essa é a primeira embarcação importada depois de quatro anos. Isso simboliza credibilidade e confiança no Governo Federal e nos dá esperança de logo lançarmos nosso programa de incentivo à cabotagem para que a gente tenha mais embarcações novas se integrando à frota brasileira e, com isso, mais infraestrutura e redução de custos logísticos", comemorou o Secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni.

polaris14

IP4’s

Durante a viagem a Manaus, o ministro vai tratar ainda sobre as 13 IP4’s (Instalações Portuárias Públicas de Pequeno Porte) reabertas na região amazônica durante este ano. São elas: Borba (AM), Canutama (AM), Codajás (AM), Guajará (AM), Humaitá (AM), Iranduba (AM), Itacoatiara Novo (AM), Itamarati (AM), Novo Aripuanã (AM), Cai N’Água (RO), Santa Isabel do Rio Negro (AM), Tabatinga (AM) e Urucurutiba (AM). Até dezembro, mais duas instalações serão reabertas no estado: Coari (AM) e Itacoatiara Antigo (AM).

Estas estruturas trazem um grande potencial para a região amazônica, pois provê o transporte de passageiros e também garante o abastecimento de mercadorias no interior do estado. As IP4’s, que são construídas e operadas pelo DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), têm de satisfazer requisitos de eficiência, segurança, atendimento ao interesse público, conforto e preservação do meio ambiente. Além disso, precisam constar no SNV (Sistema Nacional de Viação), operar exclusivamente com embarcações de navegação interior e estar fora da poligonal do porto organizado.

“O projeto IP4 visa implantar infraestrutura portuária com o intuito de impulsionar o desenvolvimento econômico e melhorar a qualidade de vida da população. Sua estrutura é totalmente simplificada e equivale a uma pequena rodoviária às margens do rio”, ressalta o ministro.

Foto: Alberto Ruy/AESCOM

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

registrado em:
Assunto(s): CABOTAGEM , MANAUS , POLARIS ,

Notícias Relacionadas


Fim do conteúdo da página