Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
LOGÍSTICA E INFRAESTRUTURA

Docas do Rio de Janeiro bate recorde histórico de faturamento

  • Publicado: Sexta, 27 de Dezembro de 2019, 14h59
  • Última atualização em Terça, 21 de Janeiro de 2020, 16h58

Porto de Itaguaí

 

A Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), Autoridade Portuária que administra os Portos do Rio de Janeiro, Itaguaí, Niterói e Angra dos Reis encerra o ano de 2019 com um crescimento de 14,5% na receita. O faturamento, de mais R$500 milhões, é um recorde histórico para a CDRJ, que atingiu este valor apenas na gestão atual da empresa.

Segundo os números divulgados pela Gerência de Inteligência de Mercado e Estatística da Companhia, o faturamento foi superior ao ano de 2018 em R$64 milhões. Os dados também incluem projeções para o mês de dezembro. Só no Porto de Itaguaí, o percentual de acréscimo do faturamento foi 26,7%. A alta foi puxada pelo crescimento da movimentação da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) combinado com a elevação do preço do Minério e do dólar. Outro fator determinante, que contribuiu para esse aumento, foi a movimentação de mais de 660 mil toneladas de granéis sólidos pelo terminal da Sepetiba Tecon, que se tornou uma novidade neste ano.

Para o diretor-presidente da CDRJ, Francisco Antonio de Magalhães Laranjeira, é importante alavancar cada vez mais o faturamento da Companhia, “a estimativa para o ano de 2020 é de que o ritmo de crescimento se mantenha a partir da busca constante de eficiência administrativa e melhoria dos processos”. Em 2019, a CDRJ adotou ações administrativas e judiciais para assegurar uma empresa economicamente viável, conquistando com as medidas implementadas a redução do passivo em R$ 1 bilhão e dos débitos herdados da antiga Portobrás.

 

*Com informações da CDRJ

registrado em:
Assunto(s): PORTOS , CDRJ

Notícias Relacionadas


Fim do conteúdo da página